MAMOGRAFIA E MAMOGRAFIA COM TOMOSSINTESE

O que é uma mamografia?

É um exame para estudo da mama, importante no diagnóstico precoce do cancro da mama e de outros problemas malignos ou benignos. O sucesso do tratamento depende, em grande parte, desse diagnóstico.

 

Vantagens e benefícios

O maior benefício da Mamografia é que pode detetar a doença antes de surgir qualquer sintoma ou alteração ao exame clínico.

Na Dr. Campos Costa são aplicados rigorosos testes de controlo de qualidade e utilizados equipamentos recentes e devidamente calibrados, com o objetivo de manter a dose de radiação nos níveis mais baixos possíveis.

 

Mamografia com tomossintese

Representa um avanço tecnológico da mamografia digital 2D, que permite a avaliação tridimensional da mama. Os dois exames são realizados de forma idêntica e no mesmo equipamento.

Na tomossíntese é efetuado um movimento angular sequencial da ampola de Rx sobre a mama comprimida, com posterior processamento das imagens num software específico, para a reconstrução tridimensional.

Vantagens e benefícios

Cada imagem de tomossíntese representa um plano de 1mm de espessura da mama, eliminando a sobreposição das diferentes estruturas tecidulares, sendo particularmente útil na mama de alta densidade glandular. Aumenta a sensibilidade e especificidade, fornece imagens mais precisas com melhor resolução e deteta lesões não identificadas na mamografia digital 2D, permitindo um diagnóstico mais precoce do cancro da mama.

Quem deve fazer uma mamografia?

A Associação Médica Americana e a Sociedade Americana de Radiologia recomendam que a partir dos 40 anos, todas as mulheres realizem este exame uma vez por ano. As mulheres com história familiar de cancro da mama devem ter aconselhamento médico especializado e vigilância com intervalos de tempos mais reduzidos.

Como se realiza o exame?

A mamografia é realizada com um equipamento específico, o mamógrafo. A mama é comprimida para obter uma espessura mais uniforme, aspeto importante para garantir a qualidade da imagem e a redução da dose de radiação. É natural que algumas mulheres sintam desconforto. Nesse caso, deve avisar o pessoal técnico para tentar uma compressão mais gradual. Sugere-se a realização da mamografia na semana seguinte ao período menstrual, fase em que se sente menor desconforto.

Que cuidados deve ter?

Comunique ao médico radiologista qualquer alteração que tenha notado na sua mama. Informe-o também de cirurgias anteriores, utilização de terapia de substituição hormonal, ou história familiar ou pessoal de cancro de mama. Embora não seja absolutamente contraindicada, a Mamografia deve ser evitada durante a gravidez.

Que limitações tem este exame?

Embora a Mamografia seja o melhor método de rastreio do cancro da mama, nem todas as lesões malignas são detetáveis por esta técnica. Muitas vezes, é necessário complementar este exame com outros como a Ecografia, Ressonância Magnética ou Biópsia.

Quem interpreta o exame?

O médico radiologista faz a observação clínica da mama, analisa as imagens e realiza ou aconselha outros exames que sejam necessários. Por vezes é necessário realizar incidências complementares para que a informação obtida seja mais completa.

Na Dr. Campos Costa, os relatórios seguem a classificação BI-RADS – Breast Imaging Reporting and Data System do Colégio Americano de Radiologia.

No dia do exame traga consigo:

• Requisição do exame passada pelo seu médico;
• Exames de diagnóstico anteriores;
• Análises ao sangue mais recentes;
• Cartão do sistema de saúde (SNS, seguro ou subsistema de saúde).

Na Dr. Campos Costa, os profissionais estão disponíveis para esclarecer todas as suas dúvidas e garantir que o exame decorre da forma mais confortável possível.

Seja pontual. Se por qualquer razão não puder comparecer no dia e hora marcados, informe-nos através do telefone 223 400 900.