DENSITOMETRIA ÓSSEA (DEXA)

O que é a densitometria óssea?

A Densitometria Óssea (DO) é um exame indolor, simples, seguro e não invasivo, que usa uma tecnologia avançada de Raio-X conhecida como absormetria radiológica de dupla energia ou DEXA (Dual-Energy X-ray Absorptiometry) para medir a densidade dos ossos a fim de diagnosticar a osteoporose e avaliar o risco de fratura. 

O que é a osteoporose?

A osteoporose é a mais frequente doença metabólica óssea e é devida a uma diminuição da massa óssea. O osso tona-se mais poroso (daí o termo osteoporose) e frágil, contribuindo assim para um aumento da incidência de fraturas, particularmente nos colos femorais, vértebras, punhos e menos frequentemente nas costelas e extremidade proximal dos úmeros.

Numerosos fatores determinam a fragilidade óssea e as variações individuais são grandes. Entre vários fatores salientamos: 

- idade e sexo

- genéticos e congénitos

- endócrinos e metabólicos (diabetes, hiperparatiroidismo, hipogonadismo, hipertiroidismo, acromegalia, gravidez, ...)

- carenciais (malnutrição, deficiência de vitamina D ou C,...)

- hormonais (défice de estrogénios, ablação cirúrgica dos ovários, ..)

- outros (uso de drogas, alcoolismo, tabagismo, sedentarismo, anemias, doenças hepáticas, ...). 

Existe alguma contraindicação?

Este exame não deve ser realizado por mulheres que estejam ou creiam estar grávidas, por pessoas com mais de 120 quilos ou que tenham efetuado recentemente exames contrastados com bário. 

Também quem realizou recentemente exames de tomografia computorizada ou de ressonância magnética com administração de meios de contraste injetável. 

Como é realizado o exame? Quais as limitações?

O exame demora cerca de 30 minutos e é indolor. 

Depois de lhe pedirem para tirar a roupa e vestir uma farda, irá deitar-se numa mesa e o técnico posicionará as suas pernas com um suporte de esponja, de forma a que a sua pelve e parte inferior da coluna vertebral estejam corretamente alinhadas. 

Geralmente são avaliadas a coluna lombar e as ancas, podendo também ser avaliados os punhos. 

Este exame também poderá ser feito ao corpo inteiro para analisar com precisão e em percentagem a quantidade de massa de gordura e magra.

Este exame poderá estar limitado para pessoas com deformidades acentuadas da coluna (tais como escolioses) ou em pacientes com antecedentes cirúrgicos na coluna (vertebroplastias) ou nas ancas (artroplastias / próteses). 

Quem deve fazer uma densitometria óssea?

A DO deve ser realizada periodicamente (pelo menos uma vez a cada ano) por todas as mulheres acima dos 65 anos e por todos os homens acima dos 70 anos. Devem ter atenção redobrada os indivíduos com maiores fatores de risco, tais como: 

- mulheres pós-menopausa

- pacientes com doenças da tiroide

- pessoas com história familiar de fratura ou de osteoporose

- fumadores, sedentários e alcoólicos

- pacientes com doenças reumáticas, cálculos renais ou doença gastrointestinal, bem como aqueles que usam corticoterapia regular. 

Quem interpretará os resultados?

Um médico radiologista irá interpretar os resultados tendo em conta a idade, o sexo e a raça, elaborando um relatório final tendo fundamentalmente em conta duas análises.

 

Valor-Z – esse valor indica a massa óssea que você possui em comparação com outras pessoas da mesma idade, do mesmo tamanho, da mesma etnia e do mesmo sexo.

Valor-T – este valor indica a massa óssea que você possui em comparação com uma pessoa sã de 30 anos do mesmo sexo e etnia. 

Um valor normal situa-se superiormente a -1 desvio padrão, sendo considerada osteoporose os valores inferiores a – 2.5 desvio padrão. Valores entre -1 e -2.5 são considerados osteopenia. 

 

Na Dr. Campos Costa, os profissionais estão disponíveis para esclarecer todas as suas dúvidas e garantir que o exame decorre da forma mais confortável possível.

Seja pontual. Se por qualquer razão não puder comparecer no dia e hora marcados, informe-nos através do telefone 223 400 900.